O experimento Outerborough

Em 1899, um cinegrafista da American Mutoscope & Biograph instalou sua câmera na frente de um trolley que atravessava a Ponte do Brooklyn. Três rolos de 90 pés foram editados para completar a viagem de Manhattan ao Brooklyn. Across the Brooklyn Bridge foi rodado na efêmera bitola de 68mm e, portanto, não era conhecido do público moderno até que o British Film Institute o restaurasse e transferisse para 35mm em 2004.

Numa encomenda do MOMA em 2005, o cineasta experimental Bill Morrison, um apaixonado por found footage, recombinou as imagens do filme para essa extrapolação em tela partida, intitulada Outerborough (algo como “Periferia”). O violinista e compositor Todd Reynolds criou a trilha sonora a partir da montagem de Morrison.

(Texto baseado na apresentação do Vimeo)

Outerborough é um experimento não só de recombinação, mas de compressão, espelhamento e dilatação do percurso vencido pelo veículo. Espaço e tempo tornam-se maleáveis, enquanto a ponte cumpre seu papel de lugar de movimento, passagem e transição.

Agradeço a Bill Morrison a autorização para inserir o vídeo no blog.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s